A Opinião #31: ''Especial - The Shield''


Fala galera, aqui estamos novamente, quem diria em, só a The Shield voltar que a gente volta também, pra um especial. Bom, como lembramos anteriormente, o artigo foi paralisado em janeiro desse ano. E agora sem delongas, vamos ao importante.

Primeiramente devemos relembrar a história do grupo, desde seu inicio até a sua separação, (resumidamente é claro), e falar sobre o atual momento em que estão reunidos, do que pode acontecer daqui pra frente, enfim.

O grupo estreou no dia 18 de novembro de 2012 durante o pay-per-view Survivor Series. No Raw do dia seguinte, eles se intitulavam "The Shield", prometeram se mobilizar contra a "injustiça" na WWE.



The Shield foi sempre retratada como uma força dominante, eles ficaram invictos até maio de 2013, tendo derrotado neste tempo grandes nomes como The Undertaker, Kane, Daniel Bryan, Ryback, Big Show, Randy Orton, Sheamus, Chris Jericho e John Cena.

Um dos pontos altos de suas carreiras, isto dito por eles mesmo, é ter enfrentado The Undertaker, mesmo sendo em uma luta envolvendo trios.



Suas primeiras conquistas de título aconteceram durante o Extreme Rules em maio de 2013, todos os três integrantes da equipe ganharam títulos na mesma noite e PPV, com Ambrose vencendo o United States Championship, enquanto Seth Rollins e Roman Reigns conquistaram o Tag Team Championship.

Eles foram campeões até outubro de 2013, já Ambrose permaneceu como campeão até abril de 2014, estabelecendo o mais longo reinado como United States Champion.



Impossível não lembrar de suas rivalidades com a The Authority (e também aliança), The Wyatt Family e Evolution. Para mim, particularmente, contra a Evolution foi a melhor, aonde Batista, Triple H e Randy Orton se reuniram e nos deram duas grandes lutas no Payback e Extreme Rules em 2014.



O grupo se desfez em junho de 2014, quando Seth Rollins traiu seus companheiros para unir forças com Triple H (um dos membros da Authority). Após a separação, todos os integrantes do The Shield obtiveram sucesso individualmente. E acho que da separação, não precisamos de vídeo, é triste demais né meus amigos?

O resumo da história deles é este, claro que tiveram muitos outros grandes momentos, mas que não cabem simplesmente todos aqui. Pensando agora no presente, vamos discutir como o grupo deve se comportar.

No episódio do dia 2 de outubro do Raw, Roman Reigns iria ter sua chance pelo título Intercontinental de The Miz. Porém, quando Roman iria aplicar o spear em Miz, ele foi atacado por Cesaro e Sheamus, terminando a luta por DQ, e Miz retendo o título. Não satisfeitos com o ataque, Miz e The Bar fizeram o Triple Powerbomb em Roman. Era uma clara provocação ao Shield.

No Raw seguinte, Miz provocou, já que eram 4 contra 1, disse que Roman podia ir para o Backstage e chamar Seth Rollins e Dean Ambrose, mas que os rumores do Shield retornando eram igual Roman, nada. Entraram Seth Rollins e Dean Ambrose confirmando a volta da stable. Eles deram um Triple Powerbomb no Miz depois de terem atacado todos os membros do grupo.

Mais tarde houve uma luta entre Matt Hardy e Braun Strowman. Strowman venceu Hardy e iria levar Matt para o Backstage para lhe dar uma surra, mas foi interceptado pelo Shield e acabou sofrendo um Triple Powerbomb na mesa dos apresentadores.



O General Manager, Kurt Angle falou com Braun e Miz e anunciou um 3-of-4 TLC handicap match para o pay-per-view, sendo uma luta entre Shield vs. Miz, The Bar e Braun Strowman. Que com a volta de Kane, se tornou 3 vs. 5 handicap.

Tudo indica que o retorno do grupo aconteceu principalmente por conta da WWE querer aumentar sua audiência, com Brock Lesnar e John Cena fora da WWE TV, e também porque o seu debut em ringue, aconteceu durante o TLC de 2013, ou seja, 5 anos atrás.

O resultado dessa luta pra mim está um pouco óbvio, mas podemos ser surpreendidos, e com total certeza ela pode ser a ''luta do ano'', com uma estipulação tão boa e grandes lutadores de porte para main event, neste caso, a vitória ficaria com o The Shield. E a pergunta que não quer calar, quanto tempo o grupo pode durar?

No Royal Rumble no máximo, sua separação no meu ver pode acontecer de dois modos, o primeiro é amigavelmente, com cada um indo pro seu lado, o segundo seria um heel-turn, de Seth Rollins? Acho que não, sabemos que ele tem mais competência neste papel, mas é improvável já que ele fez isso em 2014, a questão cairia em Dean Ambrose.

Ele já não é mais bem visto por alguns fãs como um face agradável, assim como Rollins, porém o lunático, poderia realizar o seu turn após derrota quando ele e Rollins enfrentariam Cesaro e Sheamus no Royal Rumble, perdendo seu título de duplas, e então começar uma rivalidade para a WrestleMania 34. A maioria iria se agradar com isto, sabemos que os dois já tiveram grandes feuds e lutas, em 2014 e 2015.

Vamos ser mais ousados?


Eu sei, eu sei, é impossível não é mesmo? Eles já estiveram numa luta assim durante o Battleground em 2016, que por via das duvidas não foi algo tão de impacto, mas e se pararmos um pouco e pensar, sempre foi um combate dos sonhos, ainda mais na WrestleMania, não temos Undertaker confirmado para o mega-evento, e isso é uma grande perda, então se apostarmos em uma luta desta proporção, com certeza seria uma carta na manga para elevar o nível do card.

Se a construção da feud e luta seria em torno de algum título eu não seria capaz de imaginar, são muitas ideias na mesa. Porém a mais perto de acontecer seria o heel-turn de Ambrose, seguindo em luta singles com Rollins, e Roman pegando outro caminho, provavelmente Braun Strowman ou Brock Lesnar, novamente.

Bom pessoal, chegamos aqui no fim de mais um artigo, este intitulado de especial, porque não sei o que vai ocorrer daqui pra frente, mais imprevisível do que Lesnar aparecendo 4 vezes por ano em PPV, agradeço a todos vocês que tiraram um tempo pra ler, qualquer coisa estou no twitter @SethCenation para sugestões, correções, etc. Muito Obrigado!.
A Opinião #31: ''Especial - The Shield'' A Opinião #31: ''Especial - The Shield'' Reviewed by Denilson Martins on outubro 20, 2017 Rating: 5