A Opinião #21: "O reconhecimento das Federações de Pro-Wrestling"


Está no ar mais uma edição do artigo mais esperado da semana, e dessa vez teremos um tema muito especial, sobre o reconhecimento das federações de Pro-Wrestling, ou seja, não somente a WWE. E contaremos com participações, a primeira é a de Luiz Justt, especialista sobre a NJPW.

Esse tema, surgiu na idéia de mostrar o quanto temos tantos talentos ao redor do mundo, da NJPW a FILL/BWF, (Japão ao Brasil), e de tantos outros lugares, é impossível dizer hoje, que você não viu pelo menos um pouco dessas federações. Além disso, como todos nós sabemos, a maioria do roster que faz parte da WWE, ou que já fez algum dia, incluindo o roster do NXT, já fez parte de alguma outra federação. Não há escassez de opções quando você olha para fora ao redor do mundo do pro-wrestling.
Luiz Justt: Se você está cansado do mesmo entretenimento de sempre, a NJPW é o lugar certo para você. A New Japan é a segunda maior empresa do mundo (atrás apenas da WWE), e vem ganhando bastante popularidade nos últimos anos. Ao contrário do que muitos pensam, a NJPW já é bastante velinha. Criada em 1972 por Antonio Inoki, a New Japan Pro-Wrestling logo se firmou como uma das maiores empresas do mundo, e o lugar onde os melhores do mundo se reuniam. The Undertaker, Brock Lesnar, Hulk Hogan, Eddie Guerrero, Chris Benoit, Vader, Owen Hart, Jushin “Thunder” Liger, Finn Bálor, Shinsuke Nakamura, TAKA Michinoku e outros grandes nomes já tiveram uma passagem pela NJPW, antes ou depois de passarem pela WWE.

Mas também tivemos grandes nomes que nunca competiram na WWE, e são lendas, como The Great Muta, Hiroyoshi Tenzan, Satoshi Kojima, Riki Choshu, Yuji Nagata, Manabu Nakanishi, etc. 
Porém, nem tudo são flores. No começo do século, a New Japan teve uma crise financeira muito forte que fez a empresa apelar para apresentações de MMA, Boxe, enfim, muitas coisas não relacionadas ao Professional Wrestling para tentar sobreviver. Porém, um cara conseguiu reerguer a empresa e o nome dele é Hiroshi Tanahashi!

Tanahashi vem sendo a cara da empresa desde então, sendo 7x IWGP Heavyweight Champion (o maior título da companhia), e tendo o recorde de mais defesas do cinturão (na New Japan, o número de defesas vale mais que dias). Outro nome que foi bastante importante é Shinsuke Nakamura, não apenas ajudando a popularizar a New Japan no ocidente mas também elevando o IWGP Intercontinental Championship (atualmente é como se fosse o antigo World Heavyweight Championship da WWE na NJPW).

Mas o que realmente popularizou a empresa nas Américas foi o famigerado Bullet Club, formado em 2013 por Prince Devitt (atual Finn Bálor), Karl Anderson, Tama Tonga e Bad Luck Fale. Com o passar do tempo, os Young Bucks, Doc Gallows, AJ Styles, Yujiro Takahashi (único japonês do grupo), Kenny Omega, Cody Hall e Chase Owens. O principal motivo para o sucesso do BC se deve ao fato de trazerem o estilo norte-americano para o Japão e serem “heels legais”, como foi com a nWo na metade dos anos de 1990.

Atualmente, a cara da New Japan é Kazuchika Okada, ele é três vezes IWGP Heavyweight Champion, tendo seu último reinado acabado no Domingo (10/04) por Tetsuya Naito. Okada é um dos grandes exemplos de como a NJPW sabe criar um lutador desde seus dojos (centros de treinamentos), até o topo da companhia. Esse foi um pequeno resumo sobre a New Japan mas caso tenha se interessado pela empresa, pode procurar guias mais complexas no Google e algumas lutas da empresa, pois prometo a vocês que não irão se arrepender.

Lembrando que essa foi a primeira parte, semana que vem contaremos com o "Primeiro Rei dos Voadores" da FILL, Iron Charles, eu (@SethCenation) deixo meu muito obrigado a todos, espero que tenham gostado, até a próxima.
A Opinião #21: "O reconhecimento das Federações de Pro-Wrestling" A Opinião #21: "O reconhecimento das Federações de Pro-Wrestling" Reviewed by Denilson Martins on abril 23, 2016 Rating: 5