Vida de Lutador #1 - ''Maverick''

Primeiro de tudo, peço desculpas pelo atraso no dia do quadro, acabou atrasando devido a alguns problemas que tive aqui em casa, mas deixa isso pra lá né, mas então galera do Blood Wrestling, tudo na paz? estou aqui pra trazer a estreia do quadro ''Vida de lutador'' e que na estreia, contará com o Giovani Gregorutti, mas conhecido como Maverick da BWF.

Quer ver as sua pergunta respondidas pelo mesmo e ver como ele ingressou no mundo do Wrestling? basta clicar na continuação do post.



A Entrevista:

Perguntas de Gabriel Mysterio:

>Qual foi a sua melhor luta no Pro-Wrestling?
Minha melhor luta até hoje sem dúvidas foi contra Drexl, no Luchando en las Américas, Paraguay, cheia de emoções, com história bem construída, o personagem dele é muito forte e foi muito acirrado.
Link: https://youtu.be/D53cf7yPSC8?

>Você já se machucou gravemente em alguma luta?
Tenho colegas que já se machucaram, mas comigo já tiveram umas vezes que umas pancadas na cabeça me deixaram zonzo e com a visão escurecida, além disso só quebrei o dedo e fraturei um osso do ombro em treinos no meu início. Quanto mais treino, mais difícil de machucados sérios ocorrerem porque você aprende a cair e dor e os riscos diminuem com a prática. 

Pergunta de Walisson Porto:

>Você se inspira em alguém no Wrestling?
Eu me inspiro no Daniel Bryan, Chris Jericho, Steve Austin, Jonh Cena, Adrian Neville e vários outros talentos de indies e NXT, esses todos treinaram a vida toda pra chegar aonde chegaram, e no caso do Cena, apesar dos críticos, ele dia após dia consegue provar cada vez mais o quão bom é no ringue.

Pergunta de Thrower Parker:

>Qual seria sua luta dos sonhos? Que oponente, que cenário, que empresa...
Isso é uma pergunta muito difícil, porque tem muitos lutadores incríveis espalhados ao redor do mundo. Como por exemplo, no Japão, México, EUA, Canadá, Reino Unido. Acredito que no Japão seria contra Jushin Liger, México seria contra El Patrón, EUA contra Jonh Cena, Canadá contra Kyle O'Reilly e Reino Unido seria ótimo enfrentar Zack Sabre Jr.

Pergunta de Savage:

>Como foi o inicio da sua carreira como Wrestler?
Muito difícil, eu comecei a treinar em 2011 e estreei no ringue só em Dezembro de 2013, minhas primeiras lutas não foram das melhores, tiveram muitos erros, o nervosismo atrapalhava e tudo mais. Mas acredito que ainda estou no meu caminho pra melhora porque desde o início eu tinha uma coisa que guardo até hoje: paixão.

Pergunta de Luiz Guilherme Justt:
>Você já teve o prazer de conhecer alguma lenda do Pro Wrestling? E qual você gostaria de conhecer?
De lendas eu acredito que só conheci o Diamond Dallas Page, Val Venis, Super Crazy, Mr Argentina, Bob Léo, Homem Montanha. Outros lutadores que conheci que são lutadores marcantes no circuito indie são Kyle O'Reilly, Christina Von Eerie, Eddie Edwards, Ricky Marvin, Marufuji, KENTA. Eu realmente teria muito prazer de conhecer Stone Cold.

Perguntas dos anonimos:

>Qual foi seu maior rival no Wrestling?
Drexl, Tubarão Negro e Dillios.

>A partir de quantos anos pode lutar na BWF?
Isso é melhor ser respondido pelo dono da empresa, Bob Junior, eu comecei a treinar com 14 anos, estreei com 16, mas já vi gente começar com muito menos que isso.

>Qual empresa de Wrestling você gostaria de trabalhar?
Eu realmente tenho muito prazer de trabalhar com a BWF e Luchando en Las Américas, mas posso dizer que era incrível fazer parte da equipe da ECCW do Canadá. Eu quero muito viajar o mundo para lutar para diversas companias, mas por enquanto manterei meu foco no meu preparo para o Anime Friends desse ano de 2015 e para a segunda temporada do Luchando, ano que vem.

Pergunta do The Mineiro:

>Qual é a sua maior ambição no mundo da luta livre, seu maior sonho?
Meu maior sonho é ver o esporte crescer, tanto dentro quanto fora do Brasil, eu estou investindo meu tempo em muito treino pra fazer o esporte uma coisa mais bonita e atrativa para os olhos dos fãs, assim até novos fãs podem surgir, você não pode ter fãs se o seu produto não é no minímamente bom.

>Em qual pais você mais sonha em lutar?
Atualmente, no Japão, pois lá a disciplina, a competitividade é um nível totalmente diferente do resto do mundo, o esporte tem muito respeito e prestígio para quem assiste por lá, inclusive grandes nomes já passaram pelos dojos de lá. 

>Gostaria de saber se dá para ganhar algum dinheiro com o Pro Wrestling aqui no Brasil.
Isso não posso informar muito bem pois é algo muito insconstante, nós fazemos a luta aqui por nossa paixão de melhorar, por curtir, muitos até fazem só por hobbie. A grande maioria tem empregos normais durante a semana, estão estudando, mas esse caso não é exclusivo do Brasil, conheci inúmeras pessoas pelo Canadá e nos EUA que tem a mesma situação, ainda sonham em poder viver de luta-livre.

Pergunta de ThePaulinhoRonaldo:

>Você alguma vez já pensou em desistir do Pro Wrestling, por causa das dores?
Nunca tivesse pensamento, e espero nunca ter, as dores podem até ser excruciantes em vários momentos, mas fazem parte, algumas delas até me deixam mais ativos na luta, dependendo como for. Desde o início do esporte, nos treinos, você é ensinado a não ter medo da dor, porque afinal, você sempre vai conviver com ela se você é um lutador.

Pergunta de Helcio:

>Qual o futuro do Wrestling no Brasil?
Não tenho bola de cristal, mas eu e muitos colegas meus na BWF estamos trabalhando duro para fazer a coisa melhorar e crescer. Eu incentivo fortemente que os fãs venham prestigiar nossos eventos. Eu quando tinha 12 anos eu cruzava São Paulo inteira ou até mais que isso para ir nos shows, e não me arrependo nem um pouco porque foram experiências que nunca mais esqueço, os shows são incríveis, ver pessoalmente é algo totalmente diferente que pela tela do computador.

Pergunta de Michell Nascimento:
>Se você tivesse a chance de trabalhar para fora do Brasil... Qual seria a empresa de Wrestling que você gostaria de trabalhar? Você tentou ser selecionado para o Tough Enough?
Sonho em ganhar a oportunidade de treinar na NJPW ou na ROH, digo isso porque são as maiores dos dois continentes. Não tentei porque tinha muitos compromissos de estudo nas datas que seriam os testes, e a WWE está tendo outros tipos de processo para selecionar brasileiros para a empresa, e no momento não é minha maior preocupação.

Pergunta de Davi Almeida:
>Já foi procurado pela WWE? Quais os moves que você mais gosta?
No máximo falei com Wiliam Regal, que é um dos atuais caça-talentos da WWE, só para pedir dicas, mas além disso nada mais. Eu uso o Diamond Cutter/RKO de finisher atualmente, dos golpes que uso também gosto muito do Butterfly Backbreaker e do Corkscrew Moonsault.

Pergunta de Pedro Moura:
>Com qual superstar da WWE você gostaria de rivalizar? e da TNA e da Lucha Undergound?
Acredito que eu faria uma boa série de lutas com Seth Rollins, Kevin Steen. Da TNA, até hoje acho Kurt Angle incrível, ele sabe o que faz no ringue, fariamos boas lutas. Lucha Underground poderia ser o Prince Puma, sempre sabe impressionar o público com sua agilidade.

Pergunta de Guilherme King:
>No seu ponto de vista, qual é a importância da mídia em geral para o desenvolvimento do Wrestling no Brasil?
Quanto mais a mídia falar positivamente da luta-livre internacional e brasileira, melhor, porque durante vários anos vi muitos sites falando besteiras sobre a luta-livre, mencionando o antigo Telecatch como algo ridículo na visão deles. Mas com muita esperança tentamos mudar essa visão que muitos brasileiros tinham e muitos ainda tem que luta-livre é marmelada, toda armada. A luta-livre é um espetáculo que atingiu diversos continentes e tem capacidade de encher estádios com milhares de pessoas, uma coisa tão grande quanto isso com certeza não é ruim, é magnífico, tanto uma arte quanto um esporte real.

Como ele começou no Wrestling e a sua jornada no Wrestling:

Eu comecei na BWF, dês de 2011, e estou aqui até hoje, mas no meio período também tive minha passagem pela ECCW, no Canadá de Janeiro até Junho de 2014 eu voltei pra BWF em Julho, participei no Anime Friends com um nível muito maior que eu possuia antes, em 2013. Eu era montador de ringue, filmava as lutas, ajudava os lutadores e era juiz antes da minha estreia de 2013, coisas que me ajudaram muito a crescer como pessoa, pois o caráter pode ser construido com esses trabalhos de níveis menores, é essencial. Depois de um tempo, de ter várias lutas com a BWF, em Março eu fui chamado por meu treinador da ECCW, Scotty Mac, para participar do Luchando en Las Américas, desde então estou fazendo aparições esporádicas nos shows deles, até hoje fiz cinco, que continuarão só ano que vem. Agora o Anime Friends está chegando, que começa no dia 10 de Julho e estou me preparando fortemente pra participar do evento e fazer ótimas lutas para os fãs.
Link para a página do Anime Friends: www.animefriends.com.br
Para quem quer ser lutador, não há muito segredo além de ter paixão e muita dedicação. É preciso se preparar tanto psicologicamente quanto fisicamente. Diversas situações e pessoas vão tentar te botar pra baixo, vão dizer pra você deixar o esporte pra lá e fazer outra coisa da vida, mas se você realmente quer ser lutador, escute seu coração e siga seu sonho, novamente, com muito treino e preparo, não importa o tempo que leve.

Curtam a Fan Page de Maverick, clicando aqui. Abaixo, você confere uma luta do mesmo.
Obrigado por liberar tempo por ser entrevistado pelo Blood Wrestling, Maverick, a equipe do Blood Wrestling deseja toda sorte do mundo pra você em sua carreira.
Vida de Lutador #1 - ''Maverick'' Vida de Lutador #1 - ''Maverick'' Reviewed by Pedro Moura on julho 02, 2015 Rating: 5